Enel, dona da Eletropaulo, defende cassação de licença das teles que usam postes sem autorização

Updated: Aug 8, 2019

Retiramos esta notícia do site Ponto ISP, publicada no dia 26 de junho de 2019.



Enel acredita que punição para empresas e técnicos que realizarem instalações de telecomunicações sem licença e sem autorização deve passar a ser considerada. Os argumentos dos executivos da distribuidora são que além de invadirem propriedade privada e criam concorrência desleal, muitos dos envolvidos ainda estão relacionados com acidentes, colocando em risco os moradores de locais próximos. Sidney Simonaggio, executivo da Enel, critica ainda o compartilhamento de infraestrutura. Comentou que técnicos de empresas irregulares esperam a manutenção dos postes da Enel, para em seguida realizar a instalação irregular novamente.


Sidney Simonaggio, vice-presidente de Gestão de Receita, Atendimento e Regulação da Enel, controladora da Eletropaulo, classificou que há uma guerra pelos postes de São Paulo. Pelos cálculos dele, a atual regra, que estabelece que os cabos de telecomunicações de dois mil postes devam ser enterrados por ano no Estado permitirá que os postes sejam regularizados somente em 600 anos, visto que a empresa tem mais de 1,5 milhão desses ativos. Por isso, o executivo defende que seja criada uma infraestrutura única de rede. O vice-presidente da distribuidora também destacou que há empresas contratadas com a distribuidora que fazem instalações à revelia, ou seja, sem autorização. “Ele tem um contrato cá, mas começou a construir uma rede lá sem autorização”, identificou.

Para terem acesso ao conteúdo completo, acessem o link da matéria:

http://www.pontoisp.com.br



#bloginfortel #fibraóptica #fttx #telecom #compartilhamentodepostes

Atendimento